terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Grito de Carnaval - Rio de Janeiro

O carnaval está ai e o Rio de Janeiro explode em blocos com nomes de duplo, as vezes até sextuplo, sentido. Em cada canto da cidade, da zona sul à zona norte, estendendo braços pra zona oeste e baixada fluminense, um grupo de neguinho pega um pandeiro, alguns bons sambas e marchinhas na cabeça e saem pra rua convocando os foliões pra brincar mais um carnaval.

Como muitos blocos gostam de afirmar aos 4 ventos, não há nenhum dinheiro, venda de abadá, cordão de isolamento, é tudo democrático e divertido. Quem organiza o batuque, o faz por amor à folia, e quem curte mantém o respeito como se tivesse pago a mais cara das entradas, pro maior evento do planeta.

Bloco Simpatia é quase Amor
 A organização é tão primária e apenas por diversão, que até pouco tempo atrás, recebíamos um e-mail que é divulgado de amigo em amigo até chegar na sua caixa, com uma planilha de excel em que contavam os bairros, as datas  e os horários em que há a movimentação dos blocos. Geralmente os horários estavam trocados para evitar que lotasse, mas todo mundo sabia o horário correto no boca a boca da cidade. A farra desse ano, que já começou tem muito tempo com os ensaios dos blocos, está no link ao lado, http://diariodorio.com/agenda-dos-blocos-do-carnaval-de-rua-do-rio-de-janeiro-2011/ no carioquíssimo blog Diário do Rio, com aplicativo dos blocos para Iphone e tudo.

Bloco Carmelitas - Santa Teresa
As minhas dicas para curtir os blocos com muita folia são: Cordão do Bola Preta, Suvaco de Cristo, Imprensa que eu gamo, Quizomba (na lapa), Cordão do Boi Tatá (Praça XV), Banda de Ipanema, Carioca da Gema (Lapa), Mulheres de Chico (Leblon), Concentra mas não sai, Bip Bip (Copa), e o tradicional, As Carmelitas em Santa Teresa, que vale a pena pela muvuca e pelo passeio de bonde. Vista-se com o seu melhor sorriso, dispa-se de todos os seus preconceitos e aproveite suas fantasias nesses carnaval. Claro, sempre com cuidado e proteção, afinal, queremos curtir outros.





5 comentários:

silsil disse...

Esqueceu que no grupo não são só neguinhos. São neguinhos, branquinhos, amarelinhos, orientais, ocidentais, nacionais e estrangeiros... kkkkk

spotlightier disse...

Mas os neguinhos que com certeza garantem a animação da festa nos batuques. Com certeza o carnaval é negro, se fosse indígena duvido que a galera daqui do centro oeste ficaria um dia sem o batidão.

Anônimo disse...

huehuehhe
nem me fala q vou trabalhar
mas ainda bem q no rio o carnaval começa bem antes
e se estende por semanas....

Jeter Moraes disse...

O espírito carnavalesco com certeza tende com mais força no Rio de Janeiro. Mais é isso ai enquanto existir Brasil de carnaval não precisamos brigar pelos nossos direito, pq tudo é festa! Ô lê lê ô lá lá cadê o meu dinheiro não sei onde ele foi parar!

By Jeter Moraes

Marcos L. S Costa disse...

Mr. Moragas quase me animei com as fulias de carnaval com esse post. Logo eu, que não gosto de carnaval e fujo sempre para algum lugar bem contramão do carnaval, por não gostar mesmo da folia carnavalesca. Mas excelente post. Como sempre...né?!